Trabalhadores em países ricos trabalham mais horas?

Trabalhadores em países ricos trabalham mais horas?

A prosperidade econômica em diferentes lugares do planeta é muito desigual. Pessoas na Suíça, um dos países mais ricos do mundo, tem uma renda que é 20 vezes maior do que de pessoas no Cambodja. Sem dúvidas, a vida das pessoas nesses países são bem diferentes.

Quando consideramos essas diferenças, a questão natural é: quem trabalha mais, pessoas em países ricos como Suíça ou pessoas em países como a Cambodja?

Vendo os dados disponíveis, a resposta é clara: trabalhadores em países pobres tentem a trabalhar mais, e em alguns casos, muito mais.

As horas trabalhadas tentem a diminuir quando os países se tornam mais ricos.

Tem um link entre o rendimento médio e a média de horas trabalhadas.

Desde a Revolução industrial, pessoas em muitos países se tornaram mais ricos, e horas trabalhadas têm diminuído drasticamente nesses últimos 150 anos.

As pessoas conseguem trabalhar menos quando eles estão trabalhando em economias mais produtivas.

A produtividade refere-se à taxa na qual as entradas são transformadas em saídas. Para entender as horas de trabalho, a métrica principal é a produtividade do trabalho: o retorno econômico de uma hora de trabalho.

No nível mais concreto, a produtividade do trabalho captura coisas como o número de pães que um padeiro assa em uma hora ou o número de operários de uma fábrica de carros monta em uma hora. No nível mais abrangente, relaciona a produção total da economia (PIB) à entrada de trabalho total (horas trabalhadas anuais totais), dando-nos a medida agregada da produtividade do trabalho, PIB por hora de trabalho.

Vemos que os mesmos países mais ricos com menos horas de trabalho que observamos antes – como Alemanha e Suíça – têm uma produtividade de trabalho muito alta, ambos a quase 70 $ / h. Se os trabalhadores podem produzir mais a cada hora de trabalho, eles podem trabalhar menos.

Embora isso não signifique necessariamente que eles realmente trabalhem menos – os trabalhadores nos EUA e em Cingapura, por exemplo, trabalham muito mais horas do que seus colegas em países com produtividade semelhante.4

Em contraste, os países no canto superior esquerdo deste gráfico têm produtividade de trabalho muito menor – o Camboja, por exemplo, está em apenas 2 $ / h – e, portanto, os trabalhadores precisam trabalhar muito mais horas para compensar.

No centro da ligação entre produtividade, renda e jornada de trabalho está a inovação tecnológica

A inovação tecnológica – definida aqui de forma ampla para incluir máquinas físicas, bem como ideias, conhecimento e processos – torna possível que cada trabalhador se torne muito mais produtivo. E os aumentos na produtividade, por sua vez, ajudam a impulsionar tanto aumentos nas receitas quanto reduções nas horas de trabalho.

Um excelente exemplo de como a inovação tecnológica impulsiona o crescimento da produtividade é a agricultura. As inovações como melhores maquinários, variedades de safras, fertilizantes e gerenciamento de terras permitiram que os agricultores fossem muito mais produtivos. Nos EUA, por exemplo, a produção agrícola por hora de trabalho aumentou quase 16 vezes de 1948 a 2011.6 Esse aumento de produtividade nos permite alimentar uma população em rápido crescimento, mesmo quando a fração de pessoas que trabalham na agricultura é menor do que nunca.

O que aprendemos com isso

O fato de as pessoas nos países mais pobres trabalharem muito mais do que nos países ricos mostra que as diferenças de prosperidade não se devem a diferenças éticas de trabalho – elas se devem em grande parte a diferenças nas circunstâncias e nas oportunidades.

Também vemos o que o mundo perde quando pessoas excepcionalmente talentosas, incluindo todas as pessoas brilhantes, mas desprivilegiadas nos países mais pobres de hoje, não têm a oportunidade de realizar seu potencial.

Encontrar formas de aumentar a produtividade é, portanto, não apenas fundamental para aumentar a produção, mas também para reduzir a jornada de trabalho necessária para o florescimento de uma sociedade.

Fonte: https://ourworldindata.org/rich-poor-working-hours

Sobre Lucas Carvalho 10 Artigos
Historiador como formação, pesquisador por paixão, anos dando aulas de História, Inglês e Tecnologia, agora minerando dados pela internet.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta